Devotos realizam tradicional lavagem da Igreja de São José de Ribamar

Devotos realizam tradicional lavagem da Igreja de São José de Ribamar

20170830_100308

Foto: Marcos Andrey.

A tradicional lavagem do santuário de São José de Ribamar aconteceu na manhã desta quarta-feira (30). O ato de lavar e limpar a igreja possui dois significados: o físico, para que a casa esteja organizada para receber os devotos e as pessoas que visitaram a igreja, e o espiritual, que segundo o Pároco Solidário Pe. Gutemberg Feitosa, a lavagem serve como forma de purificação tanto do coração como da alma “a gente lava o coração, pedi a Deus que nos renove e que possamos celebrar a fé aqui em São José de Ribamar”, explicou.

O acontecimento atrai dezenas de pessoas que chegam à cidade santuário para agradecer por milagres e bênçãos atribuídas ao santo, como Euvinácio da Silva, que após problemas sérios em sua cabeça na infância e através de preces ao santo, conseguiu a cura e até hoje vem ao santuário agradecer sua graça alcançada.

Dona Maria do Socorro Almeida, que participa da lavagem, afirma que vem todos os anos, em forma de agradecimento á São José de Ribamar. “Venho para as procissões, para as missas, em forma agradecer todas as promessas que consegui”, disse.  E Dona Teresinha Matos que veio pedir mais saúde a sua família e renovar a sua fé.

O Padre Irailson Dias afirma que muitas pessoas se unem nesse clima de oração nessa expectativa de celebrar o festejo de São José de Ribamar para pedir graças, bênçãos e suas promessas, assim como participar das missas se confessar, para que as pessoas venham ao santuário se abastecer de Deus. “Nós estamos nesse momento bonito de lavar a igreja simbolizando a purificação da nossa vida, para celebramos dignamente o nosso Deus, através de São José de Ribamar, o festejo sempre é uma oportunidade bonita e alegre para louvarmos ao nosso bom Deus”, afirmou.

Para o Reitor do Santuário Pe. Cláudio Roberto Cruz a lavagem da igreja simboliza que estamos lavando os nossos corações, lavando as nossas mentes e nossos pecados, para acolher o nosso Deus. “Nós também temos que lavar a nossa igreja de pedra, mas sobre tudo lavramos a nossa igreja humana, lavar a nossa sociedade de corrupção, mentira e pecado, lavar as nossas famílias de nossos pecados pessoais, familiares e sociais”, explica.

Por: Marcos Andrey