Setembro é o mês de festejar São José de Ribamar, o Padroeiro do Maranhão

Setembro é o mês de festejar São José de Ribamar, o Padroeiro do Maranhão

Apesar da tradição do mês de setembro, a festa de São José de Ribamar inicia efetivamente já no mês de maio, com as peregrinações de pré-festejo. Num primeiro momento, conselhos paroquiais e párocos solidários reúnem-se para a definição de paróquias, comunidades e famílias que serão visitadas naquele ano.

Após esta fase, a imagem peregrina de São José de Ribamar percorre diversos lugares, evangelizando e convidando os romeiros para a grande festa. “É o santo do povo mais próximo de seus devotos”, frisa o reitor do Santuário, padre Cláudio Roberto.

Este ano, a grande novidade é a introdução de pequenos andores, que fizeram visitas às famílias ribamarenses. A comunidade, segundo o padre Gutemberg Feitosa, seleciona as ruas e famílias para serem visitadas e deixa a cidade bem preparada para celebrar o festejo de São José de Ribamar.

Logo em seguida, começa a programação oficial, repleta de momentos celebrativos com grande participação popular, como as missas, novenas e romarias. Além disso, em 2017 a igreja matriz dedicada ao santo Padroeiro do Maranhão completa cem anos de sua inauguração, um marco importante para a fé dos maranhenses.

A história também nos revela que, ao longo dos anos, as festas foram fixadas a partir das necessidades do povo e das condições naturais da região, por isso a opção por festejar o santo no mês de setembro.

“A comunidade percebeu que as fortes chuvas e a ausência de luz em Março prejudicariam as romarias, o comércio e as homenagens ao santo, daí surgiu a ideia de um momento no segundo semestre e no período da lua cheia. Assim, a iluminação natural poderia estender as quermesses noite adentro e também facilitar a chegada de romeiros por mar”, explica o pesquisador ribamarense Antônio Miranda.

A partir daí, a comunhão da comunidade com os padres aprimorou a festa. “É um grande momento de encontro e oração, que faz elevar índices econômicos, sociais e culturais da cidade-santuário e de grande parte do Maranhão”, aponta o padre Cláudio Roberto.

Este ano, o festejo faz referência ao Ano Mariano, com o tema: “São José de Ribamar, artesão da fé, esposo de Maria, a mãe do salvador”. Segundo o reitor, esta festa “é também da Sagrada Família, a família perfeita, como deve ser a família humana; sempre rodeada de amor, paz e comunhão”.

Como de costume, o festejo de São José de Ribamar é elaborado pelos párocos solidários, em comunhão com os bispos de São Luís, e toda a comunidade paroquial de São José de Ribamar. “A nossa expectativa é sempre evangelizar para levar o povo a uma reflexão sobre questões humanas e sociais”, conta o reitor.

Na programação, o dia 02 de setembro será a data da grande romaria “Caminho de São José de Ribamar”, que terá início às 19h na igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Cohab, em direção ao Santuário São José de Ribamar, percorrendo toda a extensão da rodovia MA-201. Na chegada, uma grande celebração campal acolherá os romeiros.

Até o dia do encerramento, ainda haverá as romarias das crianças (03), da juventude (09) e marítima (09). Ainda no sábado (09), a comunidade é convidada a presenciar a tradicional cerimônia de descida da imagem original de São José de Ribamar, evento que ocorre anualmente por ocasião da procissão de encerramento, às 16h do domingo (10).