Foto: Agência Educadora

Trilhos da Alfabetização: projeto visa proporcionar alfabetização para todas as crianças maranhenses

O Programa Roda Viva recebeu esta semana Nádya Dutra, secretária adjunta da Secretaria de Estado da Educação – SEDUC. Ela falou a respeito do projeto “Trilhos da Alfabetização”, lançado virtualmente no dia 25 de maio. Este projeto foi desenvolvido pela Fundação Vale e Getúlio Vargas, em parceria com o Governo do Estado e 24 municípios localizados ao longo da Estrada de Ferro Carajás. O Trilhos da Alfabetização tem como objetivo garantir que todas as crianças do 1°, 2° e 3° anos das redes públicas de ensino dos 24 municípios o direito à aprendizagem de qualidade, em permanente diálogo com a sua realidade. Para a realização todos os profissionais lotados nas escolas contempladas irão receber treinamento adequado, sem haver um processo seletivo envolvido.

Escola Digna é um projeto do Estado do Maranhão que visa dar condições para que ocorra a aprendizagem dos alunos. Nádya Dutra frisou que as escolas contempladas receberam de forma muito positiva o lançamento do programa e ressaltou o quão importante é a integração do governo com os municípios, mesmo nos que já tem seus próprios projetos de alfabetização e boas colocações no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Por conta de diversos fatores é sabido que os estados não são iguais e por isso cada um tem que lidar com a realidade da melhor maneira possível, mas o governo do Maranhão está em busca das melhores alternativas para que os estudantes não abandonem a escola. A secretária adjunta da SEDUC reforçou o compromisso em lutar para que os alunos tenham condições de aprender, seja oferecendo chips ou atividades impressas para os que não têm esse acesso ou menos para os que têm internet, mas se sentem melhor com o impresso. “A batalha é grande, mas precisamos sempre nos movimentar.” – Nádya Dutra.

Apesar de ser uma batalha grande ele acredita que será possível recuperar o tempo perdido, para tanto existe um esforço com o objetivo de incentivar a permanência destes alunos na escola. Outro fator que foi adequado é a mudança de ano para ciclo, que abrange os anos de 2020 até 2022. Ao ser questionada sobre uma possível volta às aulas ainda em 2021, a secretária disse que essa é a intenção, a princípio de forma híbrida, porém tudo irá depender. Ela não pôde afirmar com cem por cento de certeza sobre esse assunto.

Integram o projeto Trilhos da Alfabetização: Açailândia, Alto Alegre do Pindaré, Anajatuba, Arari, Bacabeira, Bom Jardim, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Cidelândia, Igarapé do Meio, Itapecuru Mirim, Itinga do Maranhão, Miranda Do Norte, Monção, Pindaré Mirim, Santa Inês, Santa Luzia, São Luís, Santa Rita, São Francisco do Brejão, São Pedro da Água Branca, Tufilândia, Vila Nova dos Martírios e Vitória do Mearim.

 

Fonte: Agência Educadora

Sobre Redação Educadora

Verifique também

Junho Vermelho: Campanha incentiva doação de sangue

No mês de conscientização sobre a doação de sangue os apresentadores do programa “Roda Viva” …

Deixe uma resposta