Defensoria Pública inaugura salas de atendimento virtual no interior do MA

A Defensoria Pública do Estado (DPE/MA) deu início às inaugurações de salas de atendimento do Projeto Maranhão Verde, entregando, esta semana, as unidades de Aldeias Altas e de São João do Sóter. O objetivo é reduzir distâncias, deslocamentos e gastos com transporte, por meio do atendimento on-line, garantindo aos assistidos que moram em termos judiciários o acesso à grande parte dos serviços ofertados nos Núcleos Regionais.

“Planejamos entregar, até o fim do ano mais 25 salas verdes, que fortalece nosso projeto macro de expansão estrutural e capilarização dos nossos atendimentos para toda a população. Queremos que a distância não seja um empecilho para as cidadãs e cidadãos que querem ter acesso a nossos serviços integrais e gratuitos”, afirmou o defensor-geral do Estado, Gabriel Furtado.

As unidades são a 18ª e 19ª unidades nesse estilo de atendimento, sendo concebidas em parceria com o poder executivo municipal. Em 2022, foram contemplados 17 municípios, ou seja, mais de 250 mil cidadãs e cidadãos maranhenses que poderão receber os serviços da Defensoria.

Inaugurações – “Demos início, nesta semana, a mais um ciclo de inaugurações do Maranhão Verde, projeto que beneficia a população mais vulnerável, sobretudo a que vive nos lugares mais distantes e sem acesso à justiça. Este ano avançaremos muito mais”, destacou o defensor público e auxiliar da DPGE, Gil Henrique Faria, que conduziu as entregas.

A sala de Aldeias Altas, município que tem cerca de 24 mil habitantes, inaugurada na quarta-feira (18), foi a primeira instalação entregue em 2023, contando com a presença do defensor público titularizado em Caxias, Keoma Dourado, e do prefeito Kedson Araújo Lima, do procurador do Município Francisco Neto, a juíza Marcela Lobo, bem como outros convidados.

Já em São João do Sóter, com 25 mil moradores, foi entregue na quinta-feira, e em sua solenidade foi prestigiada pela prefeita Josa Silva, pela vice-prefeita Lacerda, pelo procurador do Município Jailton Almeida, pelas juízas Marcela Lobo e Gisa Benício, além de representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do Conselho Tutelar, além de secretários municipal, coordenadores, assessores e a comunidade.

 

*Com informações da DPE/MA

Sobre Jornalismo

Verifique também

Mulher é Presa por negligência ao deixar crianças sozinhas

A Polícia Civil do Maranhão prendeu uma mãe por crime de abandono de incapaz, após …

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x