A ministra da Saúde, Nísia Trindade, durante cerimônia de investidura no cargo.

Ministra da Saúde destina R$ 225 milhões ao Amazonas devido à estiagem e aborda planos para a saúde na região

A Ministra da Saúde, Nísia Trindade, anunciou hoje a alocação de R$ 225 milhões para reforçar o atendimento no Amazonas, em resposta à prolongada estiagem que afeta a região. Do montante total, R$ 102,3 milhões serão repassados em uma única parcela, enquanto os restantes R$ 122,7 milhões serão incorporados ao limite de gastos com serviços de saúde de média e alta complexidade do estado. Além disso, cidades como Lábrea, Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira receberão financiamento adicional para fortalecer a assistência na atenção primária à saúde.

Nísia explicou que a seleção dessas cidades foi baseada em avaliações conjuntas com as autoridades municipais e prefeituras do Amazonas, bem como o Conselho de Secretários Municipais de Saúde. Essa decisão não foi tomada com base em decisões de gabinete, mas sim em análises técnicas e diálogo com as partes envolvidas.

A ministra também ressaltou a intenção do ministério de recuperar o limite de gastos com serviços de saúde de média e alta complexidade no estado. Isso envolve um aporte de R$ 122,7 milhões, que será distribuído mensalmente de acordo com as regras de alocação de recursos. Além disso, há planos de buscar soluções de longo prazo tanto para a atenção primária à saúde quanto para serviços de média e alta complexidade. Para isso, o ministério trabalhará em conjunto com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde para aprimorar a gestão e encontrar as melhores soluções.

Saúde indígena também é uma prioridade, com o Ministério da Saúde enviando kits de calamidade e insumos para atender às necessidades dos povos indígenas afetados pela estiagem. A pasta continuará monitorando a situação e está pronta para enviar mais insumos conforme as necessidades se apresentem.

Além disso, a ministra enfatizou a ampla agenda que está em andamento, visando ao desenvolvimento a longo prazo na região, indo além do tratamento das situações de emergência.

O Ministério da Saúde também divulgou recomendações para a população na região, incluindo a evitar a exposição a locais de queimadas, manter ambientes umidificados e bem ventilados, aumentar a ingestão de água e usar máscaras ao ar livre, entre outras medidas para lidar com a fumaça proveniente das queimadas.

Sobre Matheus do Brasil

Verifique também

Ministério Público e TJ debate medidas em defesa das mulheres

O procurador-geral de justiça, Danilo de Castro, se reuniu, na manhã desta segunda-feira, 15, com …

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x