sábado , 31 outubro 2020

Por que precisamos ser batizados no Espírito Santo?

images (1)

Estamos prestes a celebrar um grande acontecimento na história do Cristianismo e da humanidade, o dia em que o Espírito Santo de Deus foi derramado profusamente sobre os apóstolos e aqueles que estavam junto deles.

No Dia de Pentecostes começa a era da Igreja, sua missão e preparação para a vinda de Cristo. Por essa razão, até a manifestação plena da graça de Deus com a segunda vinda de Cristo, somos chamados a viver guiados e conduzidos pelo Espírito Santo, pois um membro de Cristo não pode impedi-Lo [Espírito] de agir nele e por meio dele.

No entanto, infelizmente, existem muitos cristãos mornos, frios e sem vida; foram batizados em nome da Santíssima Trindade, quer dizer: assumiram o senhorio de Cristo, Sua filiação adotiva e receberam os dons do Espírito, porém, não vivem como batizados.

No batismo, recebemos o Espírito Santo. Por que então pedir o batismo d’Ele uma vez que já temos o Espírito Santo em nós? Vejamos no texto abaixo o que aconteceu com os samaritanos:

“Os apóstolos que se achavam em Jerusalém, tendo ouvido que a Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram-lhe Pedro e João. Estes, assim que chegaram, fizeram oração pelos novos fiéis, a fim de receberem o Espírito Santo, visto que não havia descido ainda sobre nenhum deles, mas tinham sido somente batizados em nome do Senhor Jesus. Pedro e João impuseram-lhes as mãos, e eles receberam o Espírito Santo” (At 8,14-17).

O texto bíblico fala que eles haviam sido batizados em nome de Jesus, mas não haviam recebido ainda o Seu Espírito Santo. Surgem aqui alguns questionamentos e discussões. Como afirmar que os samaritanos receberam o batismo, mas não receberam o Espírito Santo? É certo afirmar que eles receberam o Espírito Santo no batismo, mas não a manifestação do mesmo Espírito. Aqui está o segredo para o que chamamos de batismo no Espírito Santo ou efusão do Espírito. Nós recebemos o Espírito no batismo, mas precisamos pedir e clamar que Ele seja manifestado pelos dons e carismas.

No livro dos Atos dos Apóstolos, vemos, por várias vezes, esta expressão: os apóstolos impuseram as mãos sobre os fiéis e estes receberam o Espírito Santo e começaram a falar em línguas e a profetizar. Portanto, é errado dizer que tal pessoa não tem o Espírito Santo, por isso age assim ou assado. Todo batizado tem o Espírito de Deus, mas nem todos vivem como pessoas batizadas, pois o Paráclito transforma nossa vida, renova nosso coração e nos desperta para um relacionamento de intimidade com Deus. Sem essa graça, tornamo-nos mais um no meio da multidão e vamos vivendo nossa caminhada sem tempero, sem vibração e alegria.

Quando a pessoa faz a experiência de ser batizada no Espírito, tudo muda na vida dela. Quantos jovens, adultos, casais, crianças e adolescentes foram transformados após o batismo! Tenho percorrido o Brasil anunciando o Evangelho e percebo que a graça do batismo no Espírito transforma a vida de uma pessoa. Como explicar uma conversão radical de um jovem que faz um encontro de oração num fim de semana e sai dele completamente transformado? Até aquele momento, ele não acreditava na Igreja, não rezava, não ia à Santa Missa; ao contrário, ele bebia, saía e “aprontava”. Mas, depois de batizado no Espírito, a exemplo do que aconteceu com o apóstolo Paulo (cf. At 9, 8), as escamas de seus olhos caíram e tudo ficou diferente. A família passa a ser diferente para ele, o amor de Deus se torna real, a oração não é mais uma obrigação, mas sim uma necessidade de cultivar um relacionamento com o Senhor, de estar com alguém real.

Quantos testemunhos eu poderia relatar aqui! Pessoas que viviam uma vida errada, mas hoje lutam pela santidade, pela castidade e radicalidade. Irmãos que, até então, não rezavam e que hoje não conseguem ficar sem orar, meditar a Palavra de Deus e adorar a Jesus no Santíssimo Sacramento. Quantos nunca sequer pensaram em sair de casa, mas hoje são padres, freiras e missionários!

Será que tudo isso acontece somente pelo “humano”? Com certeza não. Se não fosse essa experiência do batismo no Espírito, essa pessoa não estaria na Igreja, muito menos seria padre ou um missionário. Foi um verdadeiro encontro com Cristo quando impuseram as mãos sobre minha cabeça. Para quem nem sequer acreditava naquela oração, mas mesmo em meio às dúvidas quis fazer a experiência, foi algo transformador. Se hoje sou padre, foi graças a esse momento de batismo no Espírito.

Portanto, não tenha medo de pedir todos os momentos, de clamar e orar por uma nova efusão. Todos que recebemos o batismo precisamos ser renovados na nossa experiência, pois somos chamados a mergulhar na piscina da graça de Deus e não apenas a molhar o pé ou a ponta do dedo.

Oro por você por esse Pentecostes. Que não seja mais um na sua vida, mas que seja uma experiência transformadora, que mude os rumos da sua vida, que o faça uma pessoa mais de Deus, mais íntima d’Ele, mais convertida, santa e desejosa do céu.

Não cesse de pedir essa graça nem de orar! Precisamos do combustível para continuar caminhando e querendo sempre mais ser de Deus. Quem se contentou com pouco já começou a morrer e a esfriar na vida em Deus. Ele quer e deseja um grande derramamento de Seu Espírito sobre você. Queira essa graça e a peça ao Senhor. Um tempo novo Deus tem reservado para sua vida.

Fonte: http://clube.cancaonova.com/outras-materias/por-que-precisamos-ser-batizados-no-espirito-santo/

Sobre Rádio Educadora

Verifique também

Presidente do Regional NE5 faz convite para a Semana Nacional da Família

A Semana Nacional da Família neste ano de 2020 ocorre de 9 a 15 de …

Deixe uma resposta