Proposta de estádio para Cruzeiro: Betim anuncia parceria público-privada para construir arena

Em entrevista coletiva, na manhã desta quarta-feira, o prefeito de Betim, Vittório Medioli (sem partido), anunciou uma proposta de parceria público-privada (PPP) para construir mais uma arena multiuso em Minas Gerais. O projeto deve ser finalizado em 20 dias.

Ele vai ser apresentado ao Cruzeiro e conta com participação de um investidor estrangeiro, com custo de cerca de R$ 450 milhões. Os recursos seriam totalmente privados. O município cederia a área. Segundo Medioli, trata-se de uma área de pasto degradado, sem árvores, o que simplificaria o licenciando. As conversas com os representantes clube estão em andamento, segundo apurou a reportagem do ge.

Segundo o prefeito de Betim, o estádio está sendo planejado para receber cerca de 45 mil torcedores. Em caso de shows realizados na futura arena, o espaço poderia comportar 52 mil pessoas.

– A prefeitura tem um terreno reservado para a construção de um centro de convenções. Dentro dessa área, tem espaço para a construção de um estádio. Uma arena coberta, com 45, 46 mil espectadores para jogos de futebol. Em caso de show, passa de 50 mil. Um estádio multiuso – disse o prefeito.

De acordo com Medioli, a nova arena pode gerar cerca de R$ 150 milhões em receitas ao Cruzeiro, que não teria de arcar com custos da construção e aluguel. A obra teria local e aprovação prévia da Prefeitura de Betim.

“O Cruzeiro terá participação de 80% na bilheteria (líquida). Os outros 20% ficam para os custos. (…) O Cruzeiro poderá comercializar seus direitos para seus jogos, em termos de cadeira, camarote, e alcançar uma renda de R$ 150 milhões, ou até mais.”

 

– Foi oferecido ao Cruzeiro. Não terá nenhum investimento por parte do clube, que poderá explorar direitos comerciais na arena, mais ou menos na proporção do Palmeiras em sua arena, com prioridade de uso. Se houver conflito com outro evento, a empresa que será criada para gerir o estádio providenciará outro local para o jogo.

Pelo projeto, a arena seria construída em um terreno de 100 mil metros quadrados, próximo à Via Expressa. O estádio proposto pela prefeitura estaria situado a cerca de dez quilômetros de onde vem sendo erguida a Arena MRV, futuro estádio do rival Atlético-MG.

Um encontro do prefeito Vittório Medioli com Ronaldo, gestor da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro deve ocorrer nos próximos dias.

– Se o Cruzeiro aceitar, bom. Se não aceitar, a obra será feita de qualquer forma, porque apresenta viabilidade econômica e necessidade de termos um local de eventos à altura de Betim, pelo crescimento acelerado que tem.

Ronaldo e Mineirão

Em busca de melhores condições para jogar no Mineirão, Ronaldo, gestor da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro, se reunirá nesta quarta-feira com Romeu Zema, governador de Minas Gerais. Será apenas uma primeira conversa. Nenhuma decisão será tomada no encontro, até em função de haver contrato vigente do Governo de Minas Gerais com a Minas Arena, atual administradora do estádio. O acordo entre as partes tem validade até 2037 – com possibilidade de prorrogação até 2045.

Sobre Jornalismo

Verifique também

Vini Jr chega a acordo e renovará com o Real Madrid até 2026

O atacante Vini Jr. renovará seu contrato com o Real Madrid até 2026. O brasileiro, um dos maiores …

Deixe um comentário