CNBB discute extinção do Cebas

CNBB discute extinção do Cebas

Certificação é concedida pelo Governo Federal a instituições sem fins lucrativos

 

Representantes do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (Fonif) participaram de um momento de diálogo a respeito de um movimento que tenta extinguir a Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência (Cebas). A reunião ocorreu na tarde de quarta-feira, 6, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília.

“O assunto que nos reúne é de interesse das nossas entidades, pois prestamos um serviço aos irmãos e irmãs. Mantermos o Cebas é para cuidar dos mais necessitados”, disse o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, ao abrir a reunião.

De acordo com dom Leonardo, a contribuição dada à sociedade pelas entidades que recebem a certificação é muito significativa. “Na reunião foi apresentada uma pesquisa. Os números mostram a importância de se continuar com o Cebas. As nossas entidades dão uma grande contribuição ética-social”, enfatizou.

Os participantes demonstraram a necessidade de outros encontros para aprofundar os dados apresentados.

Segundo informações do Ministério da Educação, o Cebas “é um certificado concedido pelo Governo Federal, por intermédio dos Ministérios da Educação, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e da Saúde, às pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, reconhecidas como entidades beneficentes de assistência social que prestem serviços nas áreas de educação, assistência social ou saúde”.