Crianças internadas no HU-UFMA têm suas rotinas transformadas por meio da música

Diferentes sons e batidas ecoam pelos corredores da Unidade Materno Infantil no Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA-Ebserh). Notas musicais ganham vida como resultado da alegria e espontaneidade das crianças internadas na ala pediátrica. Tais momentos podem ser contemplados durante os encontros do Projeto “Música no Cuidado”, desenvolvido dentro da Classe Hospitalar.

Na última aula, 18, com os seus tubos sonoros e chocalhos, as crianças deram um toque especial às músicas infantis, a exemplo da conhecida canção “Sitio do Seu Lobato”. E assim, de forma lúdica, veem suas duras rotinas de cuidados assistenciais sendo transformadas pela atenção humanizada.

Os sons envolvem e encantam tanto quem escuta quanto quem os está produzindo. A pequena Weyne Kayllan, de seis anos, já está internada há duas semanas no HU-UFMA, e os dias em que pode desbravar os diversos ritmos são uma grande alegria para ela. “Eu acho bem divertido poder usar os instrumentos” disse. O que Weyne mais gosta é o pandeiro e, com ele em mãos, participou da dinâmica com um grande sorriso no rosto e bem atenta aos comandos da brincadeira.

O projeto, que traz a música para auxiliar no cuidado, é uma iniciativa da Unidade de Humanização do hospital. Pelo dispositivo chamado ambiência, um dos elementos que podem ser explorados é a arte, que nesse caso, veio por meio da música, para diminuir os impactos da internação.

“A hospitalização para o adulto já é difícil, imagina para uma criança. Então diminuir esses impactos negativos nos motivou a utilizar a música com esses pacientes. Dessa forma, aproveitamos as aulas do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar (NAEH) e, uma vez por semana, inserimos as atividades que envolvem a música”, explicou o técnico de enfermagem e músico voluntário que atua na Unidade de Humanização do HU-UFMA, Luís Carlos.

Ele acrescenta ainda que, em parceria com as professoras, é definida cuidadosamente uma programação que auxilie no desenvolvimento dessas crianças, assim como as incentive a brincarem e esquecer um pouco que estão dentro de um hospital.

Quem também acompanha as instruções com muita atenção e já sabe usar o maracá é Dremile Cunha, de oito anos. Ela se diverte e entra na brincadeira. Assim como os demais, já está animada para outras experiências no mundo da música. Quem disse que a espera pela recuperação não pode ser divertida?

Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar (NAEH)

Com uma internação de longa duração, a vida escolar de uma criança muda bastante. A rotina de estudos dá lugar a tratamentos com medicações e repousos. Mas, como forma de minimizar essas mudanças e incentivar a continuidade dos estudos, o NAEH existe no hospital desde dezembro de 2019.

Ele presta acompanhamento pedagógico a todos os pacientes em idade escolar internados na Unidade de Atenção à Criança (UAC).  O Núcleo é vinculado a essa Unidade e conta com o apoio e a colaboração do Núcleo de Humanização-DGQ. Há um Convênio entre o HU-UFMA e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) para o atendimento educacional na modalidade classe hospitalar.

*Com informações da ASCOM/EBSERH

Sobre Matheus Coimbra

Verifique também

Vagas de emprego disponíveis

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) do Maranhão oferta oportunidades de empregos diariamente em diferentes …

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x