quinta-feira , 28 maio 2020

Hospital Universitário de São Luís recebe ação social de atendimento vascular

Foto: Reprodução/Internet

Com o intuito de atender, informar e orientar a população a respeito das doenças vasculares, formas de prevenção, cuidados e tratamento, o Hospital Universitário da UFMA – Unidade Presidente Dutra, em São Luís (MA), promoverá o Circulando Saúde. A ação social, realizada pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Maranhão (SBACV-MA), acontecerá nos dias 17 e 18 de maio, das 9 às 17 horas.

Para o atendimento, que será realizado por residentes e internos de angiologia e vasculares, serão distribuídas, no máximo, 800 senhas no local. Os profissionais orientarão o público quanto aos sinais e sintomas das principais doenças vasculares, chamando atenção para os perigos de alguns comportamentos de risco, as devidas precauções a serem tomadas e a importância de realizar o tratamento correto sempre com um médico vascular. Também será realizado exame Doppler nos pacientes que, após avaliação, apresentarem alguma alteração. Na ocasião, ainda será entregue ao público, folhetos com orientações e informações sobre as doenças vasculares.

O Circulando Saúde tem como objetivo a orientação e a realização de atendimento e exames de pacientes pelo especialista, para cuidado e diagnóstico precoce das principais doenças vasculares, e assim reduzir a falta de tratamento, amputações e grandes esperas em hospitais.

A ação tem, como público-alvo, pacientes com problemas de má circulação nas pernas e pés como varizes, dores, feridas, desconforto e inchaço. Para seguir o sucesso do mutirão de atendimento vascular, realizado ano passado na capital maranhense, o chefe do Serviço de Cirurgia Vascular do HU-UFMA e responsável pela ação, Dr. Sebastião Brito, destaca a importância da continuidade desse modelo de projeto para a população local. “Essa ação é fundamental para ajudar na prevenção e na diminuição do problema de varizes, que não é apenas estético, mas também social. Quando aparecem feridas, por exemplo, muitos pacientes deixam de trabalhar, e oneram mais ainda o governo, por uma questão que poderia ter sido evitada”, explica.

Com informações da assessoria

Sobre Editor Rádio Educadora

Verifique também

Pastoral carcerária emite parecer sobre pacote anticrime

Pacote apresentado pelo ministro Sérgio Moro propõe a alteração de 14 pontos do Código Penal, …

Deixe uma resposta