Iphan realiza oficina para preservar o Tambor de Crioula do Maranhão

A Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan-MA) promoverá, no período de 23 de outubro a 3 de novembro, a primeira “Oficina de Escavação e Cobertura de Tambor de Madeira do Tambor de Crioula,” na Casa do Tambor de Crioula, localizada na Rua da Estrela no Centro Histórico de São Luís (MA). A ação é uma demanda dos detentores do tambor de crioula de São Luís identificada durante a instrução técnica do processo de registro do bem cultural em 2006 e conta com o apoio do Comitê Gestor da Salvaguarda do Tambor de Crioula.

A oficina, que possui carga horária de 40 horas, é destinada aos detentores do Tambor de Crioula, será uma oportunidade de compartilhamento das técnicas tradicionais de escavação e cobertura de tambores de madeira, ministrada pelos artesãos reconhecidos como mestres na arte de escavar e cobrir tambores, Werlys Cunha Santos e José Reinaldo Ramos Moraes.

O Tambor de Crioula, manifestação cultural tradicional do Maranhão, foi o primeiro bem cultural maranhense a ser reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil em 2007. Após o registro no Livro das Formas de Expressão, foi instituído o Comitê Gestor da Salvaguarda do Tambor de Crioula, composto por representantes dos detentores do Tambor de Crioula, da sociedade civil e dos poderes públicos federal, estadual e municipais e que discute, delibera e acompanha a execução das ações de salvaguarda realizadas pelo Iphan.

Para a superintendente do Iphan no Maranhão, Lena Brandão, a realização da oficina cumpre um compromisso do Iphan com a política de salvaguarda voltada para o Tambor de Crioula. “É missão do Iphan proteger nossos bens culturais que são patrimônio brasileiro e o Tambor de Crioula do Maranhão é uma das mais belas expressões de nossa cultura popular reconhecida como referência cultural do nosso País. Essa ação é fruto do investimento do governo federal na preservação do nosso patrimônio cultural”, ressaltou a superintendente.

Ao final da oficina, os participantes estarão aptos a confeccionar uma parelha de Tambor de Crioula, seguindo todos os processos tradicionais, desde a escavação até a cobertura dos tambores. Está previsto para o encerramento do evento uma roda de tambor de crioula com o batizado da parelha confeccionada na oficina e entrega de certificados aos participantes.

Sobre Matheus Coimbra

Verifique também

Ministério Público e TJ debate medidas em defesa das mulheres

O procurador-geral de justiça, Danilo de Castro, se reuniu, na manhã desta segunda-feira, 15, com …

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x